O Bando à Parte - Meu primeiro Godard

Num desses domingos que eu realmente não tinha nada para fazer, resolvi assistir um filme, o dilema seria que filme assistir? Logo me lembrei que estava enrolando para assistir o meu primeiro Godard, então fiz uma pesquisa rápida e decidi por esse título, tanto por ser o clássico do diretor e também porque a sinopse me interessou.



O Bando A parte, foi o filme mais simples (e isso é um elogio) que já assisti, o que venho a calhar pois nem sempre um roteiro extremamente complexo é sinônimo de bom filme.
A história do longa se baseia em três personagens Odile, Franz e Arthur, e no roubo que eles planejam, Franz é apaixonado por Odile, mas ela está mais interessada em Arthur, que ao que parece só quer se aproveitar dela.
O filme mostra muito bem os anos 60 criticando o machismo e a falta de liberdade das mulheres, muito Nouvelle Vague movimento que contestava tudo isso.

Mas para mim o lado mais artístico do filme ganha destaque, principalmente a atuação de Anna Karina, seu jeito ingenuo e inocente, encanta e rouba a cena. Falando em cena, o filme tem várias cenas que ficam na memória, mas teve uma que eu achei transcendental, aquela em que eles estão no café e um dos personagens pede silencio e é cortado literalmente o som do filme, não é como se a ficção fosse realidade, mas foi um dos unicos momentos da história da minha vida assistindo filmes em que a ficção foi realidade.
Realmente fiquei curiosa por assistir outros filmes de Jean Luc Godard e da Nouvelle Vague, peço que se possível me indiquem nos comentários.
Por enquanto é isso, o post foi curto, mas foi mais para contar a minha experiencia com o filme do que uma resenha.

Postagens Relacionadas

2 comentários

Seu comentário é muito bem vindo, desde de que:
-Não seja ofensivo
-Respeite a opinião alheia
-Não seja preconceituoso

Comentários que não se enquadram nesse perfil, serão excluídos.